Os Fatos mais inacreditáveis e curiosos do mundo estão aqui!

, / 1478 0

Os cientistas finalmente confirmaram a existência de ondas gravitacionais

SHARE

e ondas gravitacionais há um século, os físicos tem estado a procura das ondas gravitacionais, ondulações no tecido do espaço tempo. Mas essa procura acabou, pois os cientistas encontraram as ondas gravitacionais.

De acordo com os pesquisadores da Interferometer Gravitational Onda Observatory Laser (LIGO), que foram escondidas por semanas, mas agora foi revelada a detecção direta de ondas gravitacionais. Já existiram alguns rumores, mas a equipe LIGO queria ter a absoluta certeza dos fatos para fazer um anúncio oficial da descoberta.

Ondas-gravitacionais1

A descoberta foi observada no dia 14 de setembro de 2015, exatamente ás 5:51, por dois detectores da LIGO, que se localizavam em Livingston, Lousiana e Hanford, Washington. Uma colisão em um buraco negro supermassivo se realizou 1.3 mil milhões de anos atrás e quando ocorreu, cerca de três vezes a massa do sol foi convertido em energia numa fração de um segundo.

Para quem não sabe, as ondas gravitacionais são ondulações no universo causadas por alguns dos eventos cósmicos mais energéticos de explosões de estrelas para fusões de buracos negros supermassivo. Essas medidas se propagam através do espaço e do tempo, as ondas gravitacionais causam pequenos tremores nos átomos que compõe a matéria. Einstein previu em sua teoria da relatividade em 1916 e sua existência foi indiretamente demostrado na década de 1980, mas apenas em 2002, os detectores de ondulações no espaço-tempo da LIGO deixaram esse assunto um pouco mais sério.

Mas a primeira experiência LIGO, que durou oito anos, não foi sensível o suficiente para notar essas ondas, o que pe compreensível. As ondas gravitacionais são minusculas, tanto que o que passa na terra quando dois buracos negros se chocam em uma galáxia distante são do tamanho de um bilionésimo de um bilionésimo de diâmetro de um átomo. A LIGO as detectou usando um laser para medir minúsculas mudanças na distância entre dois objetos posicionados milhares de milhas de distância. Esses detectores são tão sensíveis, que qualquer coisa pode estragar tudo, um tremor na terra ou qualquer coisa que vibre poderia ter evitado a detecção destas ondas.

Após uma série de atualizações que duraram de 2010 e 2015, a LIGO estava de volta com lasers mais potentes e o sistema melhorado para isolar o experimento de vibrações no solo, para as perspectivas de detectar as primeiras ondas gravitacionais. Alguns cientistas até previram que teríamos nossa primeira detecção positiva em 2016, mas poucos poderiam ter prevido o quanto seria rápido.

buracos-negros-orbitando

Na verdade, a LIGO detectou as ondas gravitacionais assim que colocou os equipamentos para funcionar. A equipe passou um bom tempo investigando distúrbios instrumentais e ambientais para confirmar a prova real. Segunda a teoria de Einstein, quando dois buracos negros se chocam, eles perdem energia lentamente, chegando um perto do outro bem devagar. Nos minutos finais da fusão, eles aceleram consideravelmente, até que finalmente se movem a cerca da metade da velocidade da luz, batendo juntos e formando um buraco negro ainda maior. Nesse colisão, uma tremenda explosão de energia é liberada, acontecendo propagação através do espaço como ondas gravitacionais.

Os dois buracos negros juntos são entre 29 e 36 vezes a massa do sol, respectivamente. Durante o pico da colisão cósmica, os pesquisadores da LIGO estimam que sua potência foide 50 vezes maior do que todo o universo visível. Rainer Weiss, a primeira pessoa que propôs o LIGO com um meio de detectar ondas gravitacionais na década de 1980, afirma que: “A descrição desta observação é muito bem descrito na teoria de Einstein da relatividade geral formulada há 100 anos e compreende o primeiro teste da teoria em forte gravitação” e ainda afirma que : “Teria sido maravilhoso ver o rosto de Einstein se pudêssemos contar a ele.”

Einstein_laughing

A descoberta de ondas gravitacionais confirmam um aspecto importante da teoria da relatividade, mas ele faz muito mais do que isso. Literalmente, ela abre um novo capítulo na nossa exploração do cosmos. A procura das ondas gravitacionais duraram 1 século, mas a nova exploração cósmica está apenas começando.

E aí amigos, acham que essa será apenas uma porta para mais várias descobertas cósmicas? Comentem aqui pra gente!

PASSWORD RESET